Momentos YouTube: ‘Tonight, Tonight’ (Smashing Pumpkins)

Tenho alguma dificuldade em aceitar que o YouTube é mesmo real (ou legal). Um repositório interminável de vídeos, à distância de segundos. Entrevistas, music videossketches de comédia, concertos, momentos de televisão clássicos, filmes, excertos de coisas; uma enorme cauda longa de parte significativa do património filmado pela Humanidade. E, quase sempre, tudo dentro da legalidade. Devia ser considerado património da Humanidade, mesmo que tenha feito com que as pessoas contem menos anedotas (ou por isso mesmo).

xqcd o problema com festas YouTube
Um xkcd relevante.

O Mexicano não sabe o que é o YouTube mas sabe pedir “vídeos”. Houve uma altura em que até aprendeu a navegar pela interface da aplicação do YouTube no tablet, fazendo zapping pelos Vídeos Relacionados. Claro que, conhecendo o YouTube, isto não é nada recomendável. Deixava-o no sofá com a Ovelha Choné, e quando regressava ele já estava a ver coisas como esta paródia bizarra dos marretas – Tiny Fuppets – dobrada em Português(?):

 

Entretanto passámos a utilizar o Google Chromecast para “enviar” vídeos do YouTube para a nossa not smart TV, e deixou de ver coisas no tablet. Normalmente pede uma série de televisão (tipo Ruca ou Daniel o Tigre), mas às vezes quer ver “bídiuches”. Para evitar que ele sucumba à lavagem cerebral do fenómeno milionário de pessoas que abrem ovos da páscoa na Internet (Baby Big Mouth, estamos a olhar para ti), tenho-me esforçado para encontrar coisas que sejam curtas, divertidas e que possamos ver em conjunto.

Já falei aqui do momento incrível que tivemos com a cena dos dinossauros do Jurassic Park, ontem tivémos outro momento semelhante, de partilha de entusiasmo e ligação geracional, através de um vídeo do YouTube.

Estavamos numa onda de ouvir música, e depois de já lhe ter mostrado o “vídeo dos sapos” do Paul McCartney algumas vezes, estava a pensar noutros vídeos de música que tivessem animação. Lembrei-me do Tonight, Tonight dos Smashing Pumpkins,  com uma mistura de animação e acção real a ilustrar uma viagem fantástica à Lua e ao fundo do mar (numa homenagem clara ao original de Georges Méliès. Adorou o vídeo. Acho que até mais do que o dos sapos. “Olha, a Lua tem uma cara!”, “Olha, vão no foguetão!” e pediu para ver três vezes seguidas.

O vídeo envelheceu bem, e a música continua do caraças.

E agora? Podem ir à página dos melhores posts (escolhidos por mim), subscrever o blogue por e-mail (se forem esse tipo de pessoa), ou fazer 'gosto' na página do Facebook e ter acesso a mais paisanices:

4 Comments

  1. Eu costumo dizer aos meus filhos “aceito tudo, menos mau gosto musical”. Portanto já os comecei a educar nesse sentido (as músicas preferidas do mais velho são, actualmente, “This Charming Man” e a “Casa a Arder”), e também já demos uma volta pelos vídeos. O dos sapos é incontornável, mas nunca me tinha lembrado do “Tonight, tonight”! Obrigada pela dica.

  2. Como a minha filha de dois anos adora dançar, temos nos divertido a mostrar-lhe os videos do Michael Jackson ou ainda o “let’s dance” com o David Bowie e o Mick Jagger. Acho que ela os vê num misto de fascínio e de total incompreensão pela época dos anos 80.
    Em termos de videos curtos para crianças (e adultos) e se ainda não conhece, vale a pena ver o desenho animado: Masha and the bear. É uma animação russa com diversos episódios de cerca de 9 minutos sobre um urso (com uma paciência de santo) e uma menina, a Masha, que só faz disparates. Os episódios estão disponíveis no youtube. Apesar de existirem alguns episódios em inglês, vale mesmo a pena ouvir as personagens na língua original. Os episódios são fáceis de seguir, apesar de serem em russo, são visualmente muito bem feitos e têm um sentido de humor excelente.
    Um abraço,
    Sónia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*