Li na Net: Os Hackers da Educação, Quem Ensina a Mentir e o Pai Filósofo

Esta semana há artigos sobre os problemas de querermos “ensinar” crianças cada vez mais novas (e uma alternativa extrema), sobre a mentira ser um mecanismo de controlo que se aprende dos pais, e, para descontrair, um bocadinho de filosofia familiar.

The Techies Who Are Hacking Education By Homeschooling Their Kids – Wired

Normalmente associo a ideia do homeschooling a um misto de loucura e coragem. Loucura no caso de fanáticos “anti-sistema”, coragem quando são pessoas que sabem que conseguem fazer melhor do o sistema. Se calhar não há distinção, não sei. Este artigo da Wired fala de uma nova geração de homeschoolers, geeks com conhecimentos e com vontade de fazer melhor, hackar o sistema. Admiro quem tem coragem de romper com o tal sistema (que já percebemos estar falido) mas tenho sempre dúvidas sobre os impactos, sobretudo a nível da socialização, nas crianças.

The world is changing. It’s looking for people who are creative and entrepreneurial, and that’s not going to happen in a system that tells kids what to do all day,” Samantha says. “So how do you do that? Well if the system won’t allow it, as the saying goes: If you want something done right, do it yourself.Ler artigo.

Learning to Lie – New York Magazine

Outro dia discutia com alguém se “dizer a verdade” era um valor importante. Durante o dia inteiro oiço pessoas a mentir, não foram poucas as vezes que já me pediram para mentir por motivos relacionados com trabalho (como parte de um ‘jogo’ onde só idiotas é que vencem), e tratamos as mentiras dos nosso políticos com tanta indiferença que a mensagem é evidente: mentir não é nada de grave. E queremos que os nossos filhos não mintam? Ok, só se fossemos tontos, mas não deixa de ser um assunto interessante:

Many parenting Websites and books advise parents to just let lies go—they’ll grow out of it. The truth, according to Talwar, is that kids grow into it. In studies where children are observed in their natural environment, a 4-year-old will lie once every two hours, while a 6-year-old will lie about once every hour and a half. Few kids are exceptions.Ler o artigo.

My Father, the Philosopher – The Hairpin

E para desenjoar de estudos e teorias, nada melhor do que um texto emotivo e estimulante sobre a relação de uma filha com um pai filósofo. Imaginem crescer e serem sempre confrontados com a verdade do conhecimento, a lógica dos argumentos ou a moralidade das nossas escolhas. Parece chato, eu sei, mas aparentemente não:

If your father is a philosopher, your premises must support your conclusion. Then, maybe once or twice in a childhood filled with lost arguments, you will win. When you win, you win big.

“In middle school, years later, I asked my father to buy me a computer. Concerned about family resources, he pointed out that if he bought me a computer, he would be obligated to buy my younger brother a computer. I organized my premises. If I got a computer, then it in no way worsened my brother’s situation. He would be computer-less all the same.”  Ler o artigo.

E agora? Podem ir à página dos melhores posts (escolhidos por mim), subscrever o blogue por e-mail (se forem esse tipo de pessoa), ou fazer 'gosto' na página do Facebook e ter acesso a mais paisanices:

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*