O Mexicano

Embora isto não seja um baby blog (nem nunca percebi porque é que as pessoas deixam bebés escrever em blogs), não deixa de fazer sentido apresentar-vos formalmente umas das personagens mais importantes no universo do à Paisana :

O MEXICANO
O MEXICANO

O Mexicano nasceu há cerca de 5 meses. Não sei se ficou claro no post sobre o assunto, mas o nascimento correu bem.

O Mexicano nasceu com os olhos azuis. O facto do Mexicano ter olhos azuis tem causado uma espécie de zelo fanático em parte da família mais alargada. Os avós tocam discos do Ol’Blue Eyes em sua homenagem, tias vêm em peregrinação de todos os cantos para admirar os olhos azuis, enquanto outros gabam a proeza de engenharia genética dos pais (‘conseguiram logo à primeira!’). Os pais tentam relembrar as pessoas, vezes sem conta, que até é um fenómeno banal e que a cor dos olhos de um bebé não está definida até ao um ano de idade (às vezes mais).

LÁ ESTÁS TU COM AS TUAS 'TEORIAS'!
“Lá estão vocês com a conversa da ciência!”

Achamos que ele gosta de comer, de tomar banho e de estar sentado, mas não temos a certeza porque ele não fala, e ri-se muito. Também já percebemos que dormir não é o passatempo preferido dele.

Porque é que ele é o Mexicano? Há um álbum do Vinicius ao vivo com a Maria Creuza e o Toquinho (que é óptimo), onde às tantas acho que ela tosse, pigarreia ou assim, e o Vinicius diz que a cantora é/está uma “cosita un poco mexicana”, algo do género. Durante os primeiros dias, sempre que o bebé expressava o seu descontentamento com alguma coisa (berrava descontroladamente), comecei a utilizar a expressão “epá, ele está um bocado mexicano; vê lá isso que eu tenho de ir… ali… aos correios… não, os correios não fecham de madrugada… que disparate.”.

Além de ser irónico chamar-lhe Mexicano e ele não ser grande adepto de sestas. Somos todos muito irónicos cá em casa, espero que isso não seja um problema.

 

E agora? Podem ir à página dos melhores posts (escolhidos por mim), subscrever o blogue por e-mail (se forem esse tipo de pessoa), ou fazer 'gosto' na página do Facebook e ter acesso a mais paisanices:

7 Comments

    • Um primo meu, em pequeno, era o “pivete encardido”. Os adultos podem ser muito cruéis, têm uma imaginação tramada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*